Aécio Neves afirma que Dilma perdeu as condições de liderar o país

Aécio Neves afirma que Dilma perdeu as condições de liderar o país

Presidente nacional do PSDB, o senador Aécio Neves (PSDB) esteve em Juiz de Fora na manhã dessa sexta-feira, 4, participando de um encontro regional do partido. Apesar de o evento ter por objetivo discutir os projetos da sigla para as eleições municipais do ano que vem, Aécio não deixou de comentar sobre o conturbado cenário político brasileiro, após o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), ter acolhido um pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT).
Além de Aécio, também participam do encontro, realizado no Ritz Plaza Hotel, os presidentes dos diretórios municipal, o vereador Rodrigo Mattos (PSDB), e estadual, o deputado federal Domingos Sávio (PSDB). Outras lideranças presentes são os deputados federais Marcos Pestana (PSDB), eleito por Juiz de Fora, e Paulo Abi-Ackel (PSDB), e o deputado estadual João Vítor (PSDB), um dos nomes tucanos cotados para disputar a Prefeitura de Belo Horizonte em 2016. O vereador José Laerte (PSDB) e o ex-prefeito Custódio Mattos (PSDB) também acompanharam os debates.
O senador afirmou que a reunião foi para discutir os problemas do Estado e do país. “Trago ainda uma visão sobre a gravíssima crise econômica, moral, e agora social. É muito importante que haja uma coesão de todos nós, para buscar saídas. Nossa percepção é que a presidente da República perdeu as condições de nos conduzir para um momento de maior estabilidade e investimentos, e, portanto de melhoria para a vida das pessoas, em relação ao emprego”, explicou.
Aécio Neves ainda citou o processo de impeachement de Dilma Rousseff. “A partir de semana que vem [esta semana], será instalada na Câmara dos Deputados a Comissão que deve discutir o processo de impeachment, do ponto de vista jurídico. O que temos que fazer agora é superar o impasse entre a presidente Dilma o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, e se a presidente cometeu crime de responsabilidade, deve responder por isso. Se não, estaremos criando a imagem de impunidade no Brasil, e que para se reeleger é permitido cometer crimes”, manifestou-se.
Ele ainda afirmou que as instituições do Poder Judiciário ajudarão a superar a crise. “Felizmente no Brasil hoje as instituições funcionam de forma sólida, altiva e independente, como os tribunais, no Ministério Público, e é exatamente a solidez destas instituições que ajudarão a superar esta crise”. O Senador também informou que será decidido esta semana sobre o recesso parlamentar. “O que percebemos é que há um atropelo enorme do governo para que não haja manifestações, para que a população não saiba do que está acontecendo. Então a nossa posição será tomada juntamente com os outros partidos de oposição na terça-feira”.
Aécio Neves ainda afirmou que os investidores, tanto internacionais como nacionais, estão com reservas quanto às empresas brasileiras. “A equação na qual o PT nos mergulhou é a mais perversa que nós vivemos na história contemporânea. O Brasil, entre os 20 mais desenvolvidos do mundo, será o que terá menor desenvolvimento. Estamos apenas na frente da Ucrânia, que se encontra em guerra civil. O desemprego em fevereiro, para os mais jovens, ultrapassará mais de 25%. A inflação em algumas regiões metropolitanas já ultrapassou os 15%”.
A grande verdade, para o presidente nacional do PSDB, é que as famílias que tiveram ascensão financeira durante o último governo de Dilma Rousseff retornarão ao estágio inicial, ou irão para uma situação pior. “Com desemprego, juros altos, com inflação e sem perspectiva de uma nova retomada do crescimento. Meu sentimento pessoal, como presidente do PSDB, é que o governo PT acabou”.
O senador afirmou que para as eleições municipais de 2016, o PSDB estará no seu melhor momento. “Nossa intenção é que o PSDB tenha um nome altamente qualificado para as eleições em Juiz de Fora. Porque essas eleições municipais encontrarão o PSBD em seu melhor momento. Nós somos o contraponto entre o PSDB e aqueles que o apoiam. Votar no PSBD é antecipar o fim de um governo que vem trazendo tantos prejuízos para o Brasil, além de tantas decepções aos mineiros. Portanto, temos que construir uma aliança em torno daqueles que querem eleger alguém qualificado em Juiz de Fora e que possa sinalizar um fim para o ciclo deste governo do PT”.

Logotipo do Grupo DMI    Logotipo da Agência Formigueiro