Regiao - Centro 1

Dados mostram que apenas 7% das ligações para o 190 em Muriaé são emergências policiais

Dados mostram que apenas 7% das ligações para o 190 em Muriaé são emergências policiais

O 47º Batalhão da Polícia Militar (BPM), com sede em Muriaé ( a cerca de 158 Km de Juiz de Fora), recebe uma média de 300 ligações por dia através do 190, mas apenas 7,6% destes telefonemas são chamadas de emergência. A informação é da própria corporação, que lançou nesta segunda-feira, 22, uma campanha para conscientizar a população sobre a utilização correta deste serviço que é destinado a atendimentos emergenciais de competência da Polícia Militar.


A PM ainda detalhou os tipos de solicitações que são feitas através do 190 no município. Segundo a corporação, ao todo, 35,8% das ligações são trotes, ligações involuntárias pelo celular e com ausência de interlocução; pedidos de informação são 16,2% (perguntas como horário de ônibus, como se paga IPVA, número de telefones públicos, como se faz para realizar uma queixa, etc); 1,8% dos chamados são pedidos de ambulância; 2,3% das ligações são feitas por pessoas que querem desabafar, reclamar de situações do cotidiano e vêem no policial alguém que possa resolver qualquer problema.


O telefone 190 é o principal canal de comunicação entre a população e a Polícia Militar. As ligações não emergenciais ocupam a linha e prejudicam o atendimento a pessoas que realmente precisam acionar a PM.


Ainda de acordo com o levantamento, no Estado de Minas Gerais, foram computados em 2017 a quantia de 2.131.766 acionamentos via 190. Esse serviço resultou em 249.185 prisões, 25.211 veículos recuperados e 22.344 armas de fogo apreendidas.


O 47º BPM finalizou o comunicado informando que “continua treinando e preparando seus policiais para servir com eficiência à população e, no caso do atendimento emergencial, telefone 190, conta com a participação de todos para o correto uso do serviço e a consequente melhoria da qualidade de vida da população muriaeense.”

 

190: EMERGÊNCIA POLICIAL


O serviço de atendimento policial de emergência foi criado em 1981, em São Paulo, pela Polícia Militar em conjunto com a TELESP.


A exigência de que todo país deveria ter números gratuitos para serviços de emergência partiu da ONU, em 1980. Antes disso, para ligar para o Centro de Operações das PMs, era preciso discar um número comum, de difícil memorização e que não era gratuito. Adotado o sistema em todas as Polícias do país, o telefone de emergência policial - 190 - se tornou um dos serviços mais acessados em todo o Brasil.

 

Fonte: Rádio Muriaé

Logotipo do Grupo DMI    Logotipo da Agência Formigueiro