Benefícios do INSS sobem 2,07% e teto vai a R$5.645

Benefícios do INSS sobem 2,07% e teto vai a R$5.645

Os segurados que recebem um benefício do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) acima do salário mínimo já conseguem calcular quanto ganharam com o reajuste deste ano.

A partir do pagamento depositado em fevereiro, eles terão um aumento de 2,07%, percentual correspondente ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) acumulado de janeiro a dezembro de 2017. Com o reajuste, o segurado que tem uma aposentadoria de R$1.600, por exemplo, receberá, a partir de 1° de fevereiro, R$1.633,12.

Um benefício de R$3.800 passará para R$3.878,66 neste ano. Como tem desconto do Imposto de Renda, o aposentado com até 64 anos receberá no mês que vem R$3.873,81, já com desconto. O teto do INSS, que é o valor máximo dos benefícios, passa de R$5.531,31, valor atual, para R$5.645,81. A Previdência ainda não divulgou os valores oficiais.

O percentual de aumento dos benefícios previdenciários é aplicado integralmente para quem já recebia um benefício do INSS em janeiro de 2017. Para benefícios concedidos a partir de fevereiro, o reajuste será proporcional e ainda será divulgado pela Previdência. Pensões e auxílios acima do piso também serão reajustados em 2,07%.

Mais uma vez, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) foi o menor que o previsto pelo Ministério da Fazenda no fim do ano passado, de 1,88%.

Diferente do IPCA, o índice das aposentadorias mede a variação de preços para famílias com renda de até R$4.685. O reajuste altera os descontos nos salários dos trabalhadores. Quem ganha acima do teto deve passar de um desconto de R$508,44 a R$621,04. A tabela oficial também ainda não saiu.

tabela.jpg


Fonte: Da redação/Colaboração

Logotipo do Grupo DMI    Logotipo da Agência Formigueiro