Fluxo cambial fecha 2017 com saldo positivo de US$625 milhões

Fluxo cambial fecha 2017 com saldo positivo de US$625 milhões

Em 2017, as atividades econômicas diversas trouxeram mais dólares para o Brasil do que levaram para fora do país. Ao todo, o saldo positivo foi de US$625 milhões. O resultado do fluxo cambial foi divulgado pelo Banco Central hoje, 3.

No total, a entrada de dólares em transações chegou a US$678,336 bilhões, enquanto a saída somou US$677,711 bilhões. O fluxo é medido considerando transações comerciais (como exportações e importações) e financeiras (a exemplo da compra e venda da moeda estadunidense).

Na balança comercial, as exportações totalizaram US$195,612 bilhões, enquanto a saída foi de US$142,688 bilhões, resultando em um superavit de US$52,924 bilhões. Nas transações envolvendo papel-moeda, o desempenho foi o inverso, com compras de US$482,724 bilhões e vendas de US$535,023 bilhões, produzindo um deficit de US$52,299 bilhões.

“O superavit recorde em 2017 se deve ao aumento das exportações e das importações durante o ano. O saldo aferido em 2016 foi resultado de uma queda nas importações de 20% e também das exportações de 3,5%, em relação a 2015.

Agora temos uma retomada real da economia e sobretudo no comércio exterior brasileiro”, disse o agora ex-ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Marcos Pereira, em entrevista em Brasília na terça-feira, 2. Pereira comunicou hoje, 3, sua saída do posto ao presidente Michel Temer.

Série histórica

A série histórica de 2014 a 2017 mostra um movimento irregular do fluxo cambial brasileiro. Em 2016, o resultado havia sido negativo. A retirada de dólares chegou a US$626,228 bilhões, enquanto a entrada ficou em US$621,976 bilhões, um deficit de US$4,252 bilhões. Em 2015, foi registrado superavit de US$9,414 bilhões. Já em 2014, novo resultado negativo, dessa vez de US$9,287 bilhões.


 Fonte: Agência Brasil

Logotipo do Grupo DMI    Logotipo da Agência Formigueiro