Moradores do Parque Independência sofrem com falta de iluminação há dois anos

Moradores do Parque Independência sofrem com falta de iluminação há dois anos

Os moradores da Rua Archimedes Segantini, no bairro Parque Independência, zona Nordeste, têm sofrido com a falta de iluminação pública há dois anos. Segundo José Geraldo Moreira Guerra, morador da região, já foram feitas reclamações para a Cemig, quando a concessionária era responsável pela troca de lâmpadas na cidade. Porém, desde o ano passado a responsabilidade passou a ser da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), mas o problema não foi resolvido. “O poste chega até perto da minha casa, mas o resto da rua fica no escuro. Aqui passam muitas pessoas durante a noite”, denuncia Guerra.
Outro problema também relatado pelo morador é a falta de asfaltamento na região. Segundo ele, todas as vezes que entrou em contato com a administração municipal, não obteve resposta. Fornecimento de água e coleta de esgoto também são motivos de reclamação dos moradores. Segundo o morador, o abastecimento no bairro é feito por meio de caminhão-pipa, e todo o esgoto produzido é lançado em fossas, que contaminam o solo e podem trazer doenças, principalmente para as crianças.
O Diário Regional entrou em contato com a PJF para esclarecer os questionamentos do morador. Segundo a assessoria da Prefeitura, não foram registradas reclamações sobre a troca da lâmpada. No entanto, a manutenção será realizada em 48 horas. Já com relação ao problema com o asfaltamento, a Secretaria de Obras informou que, por conta da crise financeira, o governo federal não está repassando verbas para a realização de obras deste porte. Entretanto, a administração realizou o recapeamento asfáltico de 108 ruas em 43 bairros com recursos na ordem de R$10 milhões do Governo Estadual.
Já a Companhia de Saneamento Municipal (Cesama) informou que, como parte da área não é regularizada junto à Prefeitura, a estatal é impedida por lei de realizar instalações de água e esgoto. Ainda segundo a empresa, o fornecimento de água tem sido feito, porém, com o atual racionamento que a cidade está passando, os caminhões só circulam três vezes por semana. A orientação é de que a população economize água.

Logotipo do Grupo DMI    Logotipo da Agência Formigueiro