Profissionais da saúde participam de capacitação sobre a febre amarela

Profissionais da saúde participam de capacitação sobre a febre amarela

Cento e dezoito médicos e gestores de saúde de Juiz de Fora e região participaram de capacitação sobre a febre amarela promovida pelo Núcleo de Educação Permanente (NEP) da Rede Amiga de Urgência e Emergência nessa terça-feira, 30. No treinamento ministrado pelo médico infectologista Guilherme Côrtes Fernandes, a doença e seus vetores foram analisados e debatidos a partir de diversas abordagens.


O manejo clínico teve destaque na fala do médico, que enfatizou as dificuldades para a identificação de pacientes com febre amarela uma vez que os sintomas iniciais da doença são semelhantes aos de outras patologias, como a dengue. Guilherme destacou, ainda, a importância da situação epidemiológica no estado Minas Gerais, chamando atenção dos profissionais de saúde que devem procurar, de maneira precoce, a confirmação ou não da doença nos pacientes que chegam às unidades de saúde.


Guilherme Côrtes também ressaltou a importância da vacina para o combate a febre amarela, lembrando que a imunização é a melhor forma de proteção contra a doença. Ele afirma que, uma vez que a região da Zona da Mata apresenta diversos casos suspeitos, cabe aos gestores de saúde mapear as regiões nas quais o índice de vacinação não é satisfatório e ofertar a imunização aos moradores dessas áreas.


Os participantes destacaram a relevância do evento para o exercício de suas profissões neste período especial por que passam os municípios. A Secretaria de Saúde de Santos Dumont, Leatrice Joyce Schubert de Castro, afirmou que a troca de conhecimento foi muito esclarecedora. “A gente teve contato com diversas realidades, e isso é enriquecedor. Você percebe que a realidade do seu município é semelhante a de diversos outros”, observa. Reinaldo José de Sousa, enfermeiro da UPA de Santa Luzia, diz que as experiências compartilhadas durante o evento foram esclarecedores e garante que irá multiplicar os conhecimentos adquiridos.


A capacitação foi fruto de uma parceria entre o Núcleo de Educação Permanente (NEP) do HPS e o Departamento de Vigilância Epidemiológica e Ambiental (Dvea) da Secretaria de Saúde (SS) da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) e o Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região Sudeste (Cisdeste).

 

Fonte: Assessoria

Logotipo do Grupo DMI    Logotipo da Agência Formigueiro